[ editar artigo]

O mito que não mita

O mito que não mita

Chamaram-no de mito,

Entregaram-lhe o poder do título,

No primeiro dia empossado,

O fascista logo demonstrou

Que não estudou no passado,

Disse que salvaria o

País do comunismo,

Coitado do desinformado,

Se houvesse comunismo

Nem candidato seria o bendito,

Foi eleito pelas fakes News,

Propagando noticias falsas por todo o Brasil,

No primeiro ano de governo o fascista provou

Que foi o pior entre os candidatos,

São tantos escândalos diários

Tantas podridões saindo do armário,

Enquanto o diabo com faixa presidencial

Fingindo que esta tudo normal,

O povo inconformado questionava cadê o Queiroz?

O gado chorando e lamentando:

Messias esqueceu-se de nós!

EternizArte
Keth Braz
Keth Braz Seguir

Escrevo poesia desde 14 anos. Sou apenas uma poeta que externiza através das palavras as inquietações que sopram dentro de mim.

Ler conteúdo completo
Indicados para você