[ editar artigo]

O jardineiro de Flores de Lapela

O jardineiro de Flores de Lapela

Dissera á flor que eu incorporara em meu peito
que fora
cuidadosamente emoldurada em meu sentir
que a solidão
não deva sobrepor a beleza da Alma.

Mesmo
em um eremítico
esquecido pelo desabrochar do Tempo.

Caminhar pela praia
com meu Chapéu-panamá
minha bengala que me ancora dos marejos da idade
me faz feliz.

Todos os dias
deixo minha Flor no Mar
em agradecimento ao Dia.

Em meu jardim
há flores


dispostas


aos passos do ano.

Ler conteúdo completo
Indicados para você