[ editar artigo]

O Homem de Preto


Deixou o Ambiente pra baixo, mas veio do teto
Veio pra levar tudo parece que não estava repleto
E foi rápido, contudo lento
foi horroroso
Na calada da noite Fez um alvoroço
O olhar Aterrorizado do meu herói indicou que era perigoso
Nunca o vi pálido dessa maneira, sempre foi tão poderoso
Era muito Ágil e agora parece tão vagaroso
Será essa a sua kriptonite
O deixou impotente
Pouco inteligente
Resiliente
Sim, mas a forca remanescente
Infelizmente
O deixou ciente
Do perigo eminente
Aquele homem de preto, insolente
Deixou meu herói impotente
A vontade de salvar seu tesouro era urgente
Trabalhou tanto, e pra o conseguir foi diligente
Mas o homem de preto queria violentamente
Não violar a mente
Mas Abusou do corpo, literalmente
Violou o maior tesouro, infelizmente
As lagrimas do herói não foram suficientes
O Odio enraizado nas lagrimas de toda gente
Mas o homem de preto parecia um demente
Sim, de mente Corrompida definitivamente
O momento enfim chegou ao clímax finalmente
O demente de preto retirou o seu orgulho de ser homem gradualmente
Num processo vergonhosamente Longo
Diante do seu tesouro, foi horroroso
O desespero tomou lugar
o herói consequentemente tentou revidar
O demente Frio como o gelo e sem duvidar
A Vida do meu herói decidiu levar
Foi ao ar, o grito apavorado dela teve lugar
E foi suficiente motivo para também a levar
Ninguém mas aparecia pra poder ajudar
O mundo pequeno, acabava de se tornar
O homem de preto, depois de tanto gozar
Se foi no Calar nada calado da noite
Sim eu tbm fui instrumento do demente
Infelizmente
Fiquei com o coração a bater rapidamente
Mas pelo menos estava a bater
Também a vontade de perecer
O homem de preto que destruiu os meus heróis
O meu mundo fez desaparecer
A Luz da esperança ele fez escurecer
O Homem de Preto
Levou a minha Alegria, mas veio do teto
Pois a sua Também foi roubada por um Homem de Preto...

TAGS

Realidade

Ler conteúdo completo
Indicados para você