[ editar artigo]

O Homem da terceira política

O Homem da terceira política


Governamental,social e "sobrevivente'.

 


Seguir em risco de sua não fatia,o acorrentava, em esperas,esperanças e especulações.
Burocracias pregadas em sua alma, desde sua percepção de um jovem participante ,em um todo.
Mas, de qual "arma uso", Zélio poderia manusear , em prol de sua defesa ,em um mundo não Particionado.?

Talvez, devesse "cabisbaixar-se" ,em aceitação do prólogo chegar-quiçá ,sofrer em silenciosa angústia, sob um milagroso olhar divino.


Lutar em uma "guerra diária", sem um estudo- treinamento, não o faria corajoso ou digno diante de sua família.


Eventualmente LEMBRADO, por familiares ou por sua cônjuge ,"pouca agradecida.".

Mas ,a não vitória ,não o traria reconhecimento de êxito-admiração ,para com a prole.
Usar da invenção, de intimidação com o disparo de seu indicador ,acarreta chances ,de risco de morte ou sequelas prisionais.

O que fará Zélio?


Mente e desespero, coexistem, em um certo ponto;...após; vem o desfecho consequência.A reação de sua ação.
Zélio ,ainda há tempo do porém.

Reflita ,o que tem e,não o que possa ter!.


Não vá ,a esse ponto,desista Zélio!


Zé...


BANG BANG BANG.

Ler conteúdo completo
Indicados para você