[ editar artigo]

O Alquimista que também era poeta e a Bruxa que roubava corações

essa é a história
de uma bruxa talentosa
que roubava corações
de quem ousava olhar pra ela

mas tinha um jovem alquimista
que também era poeta
que se atreveu a olhar
só pra escrever a história mais bela

seu poema ficou tão bom
que gerou inveja nas jovens
da cidade dessa bruxa tão bela
o jovem alquimista ficou assustado
quando sentiu em seu peito um vazio gelado
ele logo foi escrever um poema
pq era assim que ele tudo via

e ele não conseguiu terminar
pq o poema só finalizava
quando o coração começava a pular
e o calor do seu peito um sorriso criava

a jovem bruxa tinha se enganado quando a ele roubava
e na bolsa aonde guardava corações ainda nem tinha olhado
o coração do jovem alquimista estava quebrado
por isso tinha roubado milhares de amores derramados

a jovem bruxa tinha se tocado do que tinha feito
e foi tentar juntar os cacos
mas ela se feriu com os espinho que ele mesmo tinha criado pra se proteger do amor
ela pensou "o que foi que eu fiz?"
pq nesse pobre garoto eu deixei um estrago?

pelo menos era com o que o alquimista sonhara

e se passará um tempo desde o ocorrido estrago

e o jovem alquimista depois de um tempo cresceu
e desse dia nunca havia se esquecido
ele continuara a escrever poemas
porém, mais frios e sem sentidos

ele criou um coração artificial e se sentia o homem de lata
mesmo que esse coração fosse feito da essência da raiva
funcionava melhor que um coração remendado de rancor e mágoas
o peito continuava gelado e o coração novo, sorrisos não gerava

a bruxa nunca mais retornou com o coração roubado
apesar de tudo isso boas histórias o ocorrido dava
o jovem alquimista grande poeta virava

EternizArte
Geysom Souza
Geysom Souza Seguir

não há o que descrever, sinta-se.

Ler conteúdo completo
Indicados para você