[ editar artigo]

O adeus de Floyd

O adeus de Floyd

Estenda o tapete da tolerância
Eu quero passar com a minha cor
Tira as algemas
Escuta meu grito
Ouça meu suspiro de dor! 

Retira a insígnia
Que tu não mereces 
Adota o título de ignorância 
A tua tez não te engrandece. 
Não foi mera circunstância... 

Não te ofereço nenhum perigo
Meu corpo inerte perece no chão 
A surdez habita o teu ouvido
E o ódio cega a tua razão... 

Estou indo embora, minha alma curva
Deixo contigo o fôlego... E a culpa!

EternizArte
Cleo Xavier
Cleo Xavier Seguir

Cleo Xavier, poetisa, Palmeiras/Chapada Diamantina-BA, membro da A. V. E. B, obras: "Versos Ponto Com Poesia” e Outonal”, esta, tema de TCC da Faculdade de Letras na Universidade do Estado da Bahia (2008), intitulado "Cleo Xavier em Preto e Branco".

Ler conteúdo completo
Indicados para você