[ editar artigo]

Nós e o tempo: Poesia sobre a passagem do intenso

Nós e o tempo: Poesia sobre a passagem do intenso

Heráclito definiu como a eterna mudança

Aos meros mortais, doce fio da esperança

Seria ele então, paradoxo da construção?

O paraíso da paixão ou eterna maldição?

Na ingenuidade do devir, desejamos prever o futuro

Com a sabedoria dos deuses, Cronos não permitiria tal absurdo.

Quando Prometeu nos deu o fogo da sabedoria, Zeus prontamente o castigou:

"Como ousa cometer a maior das heresias?"

Seres finitos dentro da imensidão do Universo

A consciência e a angústia: Os efeitos mais perversos.

O passado produz marcas chamadas de memórias

Na alma e na pele, o caminho de nossa história

Somos seres e afetos, amores e solidão

A existência sem sentido, uma eterna contradição

Mas não se desespere!

Aproveite e goze desta grande confusão

De milhares de corpos nesta mesma situação

#poesia #eternizarte #concurso

EternizArte
Felipe Alves
Felipe Alves Seguir

Historiador, amante da arte. @felipe.alvss instagram

Ler conteúdo completo
Indicados para você