[ editar artigo]

Nina

A coragem é o suspiro
para o próximo êxtase,
Nina:
é a aventura da vida pulsando
o coração bobo por algum amor -
inconsequente, juvenil
transeunte, calmo
serelepe, furtivo -
o quanto que teus olhos
fecham no medo de tentar?
qual nome da tremedeira
nas pernas te impede de ir?
onde guarda tua ansiedade -
num furacão em copo d'água?
se joga no abismo por quão sente
ou engole seco as palavras
ditas somente na pulsação acelerada?
foge do possível erro
ou cria um impossível imaginário?
busca arder mas viver
ou roda viva, tonta, no próprio sonho?
receio de se machucar
ou se não mata, fere?
mergulha na intensidade
do risco as cegas
ou procura o porto seguro
querendo qualquer pôr do sol?
conforta tua existência
num vazio apropriado?
ignora o que sente, sentindo muito
ou desentende a tristeza
com paliativos fingidos?
entretenimento apelativo,
conversa vaga, o raso
do caso de uma doença
viral nas notícias
para vender nojo
ou o oceano de suor
com a boca ensopada de sal da pele?
Quero é te seguir, Nina,
tanto faz nosso caminho...

Ler conteúdo completo
Indicados para você