[ editar artigo]

Moldará o tempo

o meu abismo de palavras moldará o tempo 

e nada mais haverá além disso, tão necessário

as esfinges disfarçam até mesmo as miragens,

enquanto outras imagens se derretem no espelho

 

vejo o que sou e me lembro que só tenho de meu 

esse abismo de palavras, esse abismo e mais nada

e ao redor dele me lanço para encontrar o pouco 

de passado que ainda me resta, pois tudo já se derramou 

 

até mesmo aquilo que já se encontrava sob a chuva, 

a chuva intangível que quarava meus dentes e minhas unhas

 

e na sobreposição de minha própria voz, no esconderijo 

do horizonte, eis um tigre...um tigre perfazendo a terra 

inteira, entrando nos muros da pele e tirando de lá 

o sal necessário que o mantêm sedento e faminto…

 

e meu abismo de palavras moldará até mesmo o tigre, 

para que ele descanse antes da discreta noite. 

#Poesia #Concurso #Eternizarte

Ler conteúdo completo
Indicados para você