[ editar artigo]

MILÍMETRO DESAVISADO

MILÍMETRO DESAVISADO

 

((Gabriela Boechat))

Das estrelas vem a resposta...
mas nosso interpretador de boatos, o cérebro humano, não consegue 
comer nem um milésimo da missão sagrada das estrelas.


Nós não sabemos...é isso.

Perdemos a fala diante do brilho

perdemos o prumo diante da distância,

mas o porquê...não sabemos.

E ainda assim sonhamos em nossa arrogância

a chegar lá naquele gás inebriante

conquistar,fincar bandeiras,

comparamos nossos podres ao nomes dessas estrelas...

Fulana é uma estrela! ela brilha!

Podre.

Estrela vibra em seu grito , ela avisa, ela alerta.

Ela grita em bilhões de vozes -Luz

mas não sabemos.

Sente , sente e sente ,só sente

que é uma palavra aquela luz

que é um pedido aquele luz

e obedece

mais nada ...obedece, poeta.

vive pra ela e esquece que o humano

é só um milímetro desavisado.

 

-Poesia e ilustração da autora-

#Poesia #Concurso #Eternizarte,

EternizArte
Gabriela Boechat
Gabriela Boechat Seguir

Sou artista plástica, poeta, mãe, avó e criança. gabrielaboechatartista no instagran

Ler conteúdo completo
Indicados para você