[ editar artigo]

INVERNAL

INVERNAL

Meu ser invernal,

Meu coração congelou de saudades,

Minhas lágrimas caem em pérolas,

Meu sorriso descolou dos lábios,

Meus olhos cobriram-se de névoa,

É incomensurável minha dor,

Já não te busco mais,

Pra quê?

És sombra, abismo, vazio, veneno...

Espero o verão chegar,

Os raios de Sol que serpentearão o meu corpo,

Esquentará minha alma,

E os dias invernais que em mim estão,

Serão exorcizados,

Desaparecerás de mim,

Como a neve derrete nas cordilheiras,

Espero o verão chegar...

EternizArte
PETRONILHA ALICE ALMEIDA  MEIRELLES
PETRONILHA ALICE ALMEIDA MEIRELLES Seguir

PROFESSORA MESTRE E LÍNGUA PORTUGUESA, LINGUISTA, PSICOPEDAGOGA, ESCRITORA DE LITERATURA INFANTIL E POETISA.

Ler conteúdo completo
Indicados para você