[ editar artigo]

O que me torna mulher?

Sou tida como a causadora de todos os males

Movida pelas minhas paixões, provei o fruto

Ao abrir a caixa de Pandora, lancei o mal aos ares

Levei a humanidade à ruína, em absoluto.

Tal qual Vênus, já nasci mulher nua e sexualizada

A primeira mulher surgiu para agradar aos homens

Pandora, é o que a mitologia diz

Mas se digo que amo da manhã à noite, sou censurada

De modo igual à Leila Diniz.

Pelo dualismo que me surge como imposição,

Sou coagida a escolher se sou santa ou puta

Mas mulher boa é sempre bela, inocente e muda

Então não cabe a mim, sequer, tomar esta decisão.

Pelo medo, sou subjugada

Temo pela minha vida, temo ser violada

Não ando em paz nas ruas ou em qualquer lugar

O medo me faz mulher, não há como negar.

Minha história é marcada pelo julgamento

Para ser autonomia,

Luto por toda a minha vida

Se quero ser sabedoria,

Sou lançada ao escárnio da sociedade

E nele padeço

Se tenho avidez por ser liberdade.

#Poesia #Concurso #Eternizarte

Ler conteúdo completo
Indicados para você