[ editar artigo]

Gemidos Sorvidos

Gemidos Sorvidos


A sanidade,em meu peito bate;
ao corpo a mostrar,seu desgaste.
Ao engendrar ao meu vir findar,
que a Morte,insiste em suas cerimônias,a nos fardar;
eu ei,de não me acunhar.


De mim,já tenho saudade,
de meu proferir em simplicidade.
Então,a esse monstro que virá ao meu encontro com vontade,
digas a ela;
que ,em própria generosidade,
fugi da cidade.
Sumira, da Humanidade.


Desse imposto atroz,
feroz..,
De ditadura veloz.

Ler conteúdo completo
Indicados para você