[ editar artigo]

EU COMIGO conectado

EU COMIGO conectado



Depois de tanto relutar, fui lá e entrei.
Encontrei-me perdido, se vou me acostumar, não sei.

Vi ele, era eu, tive medo de olhar tal imagem.
Pois sabia que, nada havia que eu pudesse projetar, senão a realidade.

Terrível, ele digitava e eu sabia o que viria de mim.
Sem ânsia, eu aqui presente, no presente e não no porvir.

Não há outra condição além da minha, e a copiadora agora, de que me serviria?

Sempre a usei, fornecia-me sonhos, metas, ideais, lugares a visitar. No do outro considerado, modelado a não te considerar.
Desmodele-se vai, eu te ajudo, olhe para mim e veja o que precisa mudar.

Me desnudo, me dessurdo, se possível em tudo, a fim de que possas te ver.
No deslumbre do contato gentil, sorriso dengoso e insatisfação raivosa. De contatos emotireais, para além dos .coms você perceber.

Dos lugares mais desejados pelos quais tens viajado, aos aplausos mais calorosos dos que estão ao seu lado.

Desde o corpo que em ti mesmo esculpiu, aos projetos que você construiu.

Esqueceste-te em aceitar minha solicitação. Sequer compartilhaste o que estava em meu coração.

Me bloqueaste em suas mídias sociais, simplesmente por estares ocupado demais.

Por favor, gostaria de me desculpar.
Se possível for, até mesmo me consertar.

Esse é meu login, minha vida e senha. O acesso, minha conta, tudo, por favor, os tenha.

E confesso, para meu espanto que, a mim tal conversação foi tão significativa.
A mim também, obrigado, e aceito ao convite que me foi dado. Agora vamos, vá e viva.

 

 

#Poesia #Concurso #Eternizarte 

Ler conteúdo completo
Indicados para você