[ editar artigo]

Escolhas

 

Não se sabe ser razoável,

Não por ser nocivo ou proposital
Mas, dor lancinante do adeus
e das inúteis tentativas de rematar a ferida, Mortificam a cada reminiscência.

Não se justifica, mas se impõe!
Talvez, apenas saiba trilhar a passagem equivocada,

Vivendo o conto logrado
De um sonho raso,
De um mal imperfeito.
Consecutivos e ambíguos
Mediante as escolhas.

#Poesia #Concurso #Eternizarte

EternizArte
Luana Cardoso
Luana Cardoso Seguir

Sou poetisa e autora. Tenho 7 livros, sendo três de poemas e quatro romances. Amo escrever!

Ler conteúdo completo
Indicados para você