[ editar artigo]

ÉS, FAZES

ÉS, FAZES

 

 

Altar próximo ou arrabalde 

desértico no dilacerado coração-dilema

chamo uma saudade escondida, tesouro que nem a tortura salde

e dias, e fôlegos, mares de sonos que curam e um simples músculo pulsante, macerado, como emblema.

 

Anos perdidos, lágrimas no lixo

agarrado por mãos com novas ideias;

(Des)amo procurando a morte do prefixo -

O amor e o sexo pertencem a Jasões e Medeias.

 

(Imagem: Quadro "Jasão e Medeia" de John William Waterhouse [1907] ).

 

#Poesia #Concurso #Eternizarte

 

EternizArte
Ler conteúdo completo
Indicados para você