[ editar artigo]

Enredar-me em ti.

Enredar-me em ti.

As andorinhas que voam no teu rosto,

teus lábios desenhados...

e os meus pensamentos são alçados

até uma manhã que antecipa boa notícia,

ou uma noite fresca e interminável.

 

E me arrepia tal como grama gelada sob os meus pés.

E beija-me o pescoço a brisa da sua presença.

Me arrebata sem usar a perspicácia do teu vocabulário;

persuasivo é só teu olhar.

Que me penetra a alma,

e me enche de medo com essa tua firmeza em me amar.

Causa no meu corpo reações que não explica a ciência...

faz eu querer me esconder, ou delirar.

 

Um sorriso de mar tranquilo,

se abre no rosto que se ilumina ao pensar em você.

E permanece lá até que o sono venha vencer a adrenalina

do teu samba no meu coração.

 

Ah! Luta árdua

de se ter milhões de coisas para resolver,

e ser teletransportada para a atmosfera

onde só existe eu e você.

Prazer dolorido e desespero encantador,

assistir a mim mesma caindo nas redes...

No emaranhado de você.

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você