[ editar artigo]

EMBRIAGUEZ

EMBRIAGUEZ

Vem...

Embriague-se de mim como Baco,

Saboreie o vinho que ofereço-te,

Embriague-se de mim loucamente,

Sou vinho, veneno, serpente,

Prove meu sabor doce-apimentado,

Venha descobrir meus caminhos implícitos,

A cada gole descobriras meus desejos fantasiados,

Vem, prove minha boca afogueada,

Sinta o meu corpo fervilhando,

Vem, derrame o teu mel no vinho,

Perfume o meu íntimo sedento,

Embriague-se nesta noite quente,

Abra todas as garrafas dos desejos,

Tem muitas, sirva-se!

Coloque nossa música preferida,

Dance comigo, me carregue em teus braços!

Sou o vinho tinto que te aquecerás,

Vem, Baco já foi embora.

Deixou um cheiro afrodisíaco de vinho tinto,

O cheiro do vinho que embriaga à noite,

Sou Afrodite te ofertando vinhos de amor,

Serei eu que te acalentarei até o amanhecer,

Beba cada gole mansamente,

Deguste sem pressa cada gota,

Vem, preencha todos os meus vazios,

Vem, hoje sou bebida...prazer...malícia...

Vem, Baco deixou tudo pra você...

Vem delicie-se dessa noite afrodisíaca...

Toda tua, me ame...

EternizArte
PETRONILHA ALICE ALMEIDA  MEIRELLES
PETRONILHA ALICE ALMEIDA MEIRELLES Seguir

PROFESSORA MESTRE E LÍNGUA PORTUGUESA, LINGUISTA, PSICOPEDAGOGA, ESCRITORA DE LITERATURA INFANTIL E POETISA.

Ler conteúdo completo
Indicados para você