[ editar artigo]

Ego Tântalo

Ego Tântalo


Sonhos,que jazem em pedras tumulares,
ás condolências,dos remediares familiares;
que agora acolhem a esperança,
como o Calor,que um dia há de sobrevir,nas Órbitas Polares.


Hórrida hipocrisia,
ante das humanas sorte,com desfecho em Necropsia.
O tempo travessia,
deve ser agraciado,sem ao atentar do Ego,em grosseria.


Pobre e ,infeliz animal de crença vantagem,
que aponta a Si,Divina imagem;
idoneidade,de um nobre escolhido,em linhagem.

 
Em mergulho a um rochedo,
de um contar sem medo.
munido de um poder segredo,
morrera,como um comum enredo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você