[ editar artigo]

Dogmos Luna

Dogmos Luna

Um Uivante Coração


Há uma grande diferença, entre mim e os hediondos que optam em trilhar esse caminho.

Malévolos

Não me ausento do fato referência, de uma sucursal do inferno na Terra;porém,nunca desejei o seu represento.
Na passada maldição acidental,a minha "psicogênse Bestial",o desumano,metempsicose ,que cede meu corpo, para o encarnar das Trevas;o deslocamento do faminto-procuro o equilíbrio de meus atos com meu faro atento aos Maus.


Não busco inocentes à noite,não os primo-viso sempre as almas impuras.

Mas isso, me faz menos Maligno?

-Creio que não.


Mas como eu bem disse,me abstenho diretamente de/da culpa.Não escolhi ser um Licantropo.
O que eu posso praticar com a certeza do meio-bondoso,ter a certeza, de nunca passar esse infortúnio.
Eu poderia dar alusão ao savantismo quando estiver em minha passageira forma?

-Talvez.

O decremento de culpa?

-Porventura.



Meu coração Uiva,
Sou o que sou,logo não mais, distinguirei os bons e os maus,Á MINHA FOME.
Um animal carnívoro,selvagem, deve pedir desculpa à sua presa.

-CREIO QUE NÃO

 



Depois de Um Afeto
minha  Ex -Amada
me  Amaldiçoaria

Se Pudesse voltar
Não a Escolheria


Quando a Lua Cheia Surgia
a Transformação

Sempre Transgredia

 

Mas o Meu Amor
Para com essa Mudança
Me Impedia

Diante da  Jura

Por isso
eu Jamais Imaginaria
Sequer Sonharia


Virar Um  Monstro que Gritava
Mal Agonia

A Negra Magia
O Carma de uma Anomalia

Matar para Comer
Sempre o Faria

 

 

Depois de um Tempo
A Veneta Completa
Não mais Precisaria

Transformava-se

Quando Necessitaria


Se existe o Divino
Talvez fosse o meu Destino

De sua Autoria

Para á roda da Encarnação
Eu Não Mais Voltaria

 


Mas

Se Eu Quebrasse o Equilíbrio
Seria De Cima

Meu  Umbigo Castigo


No Meu Caminho
Enviaria
Como Em Contos
Um Fracote
que me Derrotaria


me mataria

 


De Um Plano Maior
Talvez 

Eu  Estaria

Mesmo Sendo o Mal
"ELE Permitia"

 

Proliferação Dessa
Imensa
Seleta Minoria
O Segmento
dessa Licantropia

 


Se Existe o MAL
A Outra Ponta
Também Irradia

Se de alguma Guerra Estaria

Eu
dizer


Não Saberia


Não Passava de Um Bom Rapaz
Que a Vida Contente
Levaria


Mas Diante Do"Segundo Parto"
O Nada de Normal

Poderia


Um Predador na Natureza
Ninguém Malicia

 


Á Minha Condição

eu não Pregaria
Mas Saiba

Que Agora

Não A Condenaria
Sou A Escuridão

que Não Se Negocia

 

 

 


  

 Loup-Garou

Loup-Garou eu sou

Ler conteúdo completo
Indicados para você