[ editar artigo]

despedida

despedida

pairava sobre o ar 
a maior das dúvidas
era amor sem freio
ou liturgia rotineira
foi de blandice e beijinhos
para tombo em ribanceira 
era paixão carmesin
ou amargura cansada
dizia-lhe: te comprazo!
recebia amor
hoje digo: lhe amo?
e não sinto calor
era quente e fervoroso
união sem medidas
não seguiremos mais em frente
só nos resta despedida

EternizArte
João Ailton
João Ailton Seguir

Escrevo de vez em quando sobre sentimentos, lembranças ou personagens que criei na minha cabeça.

Ler conteúdo completo
Indicados para você