[ editar artigo]

Converso

Converso

Eu converso com o amor

com verso

com rima

em linhas com olhos fechados.

 

Ao mar que se lança

um marulho que barulha

em gotas de lágrimas

que preenchem oceano.

 

O amor que bebe iniciativas

pois se não vive, não contempla

ou enxerga somente aquém do alcance.

 

Amor que vê além.

Além do óbvio, para lá das estrelas,

muito acima do céu.

 

Amor fincado em solo

com pés descalços

em meio à caminhada

o sol a pino.

 

Amor que se submete

ao vento e prospera

até o dia em que serão

muitos amores.

 

O amor que "vir-a-ser"

faz jardins em nós

em frondosos corações.

Até flor-ir.


Kermerson Dias

Ler conteúdo completo
Indicados para você