[ editar artigo]

Como está a gestão com a sua equipe?

Como está a gestão com a sua equipe?

Muitos gestores, se focam em números e esquecem o lado humano, tratando funcionários como empregados e não colaboradores?

Neste artigo abordaremos exemplos reais que vivenciei, opiniões, erros e dicas para refletir.

Eu era vendedor, devido ao meu desempenho fui promovido para o cargo de vendedor líder, chegando a subgerência.

Uma oportunidade que muitos recusaram, uma franquia no ramo de presentes, utilidades, que estava quase falindo, resultados negativos, equipe desmotivada, um caos em termos de gestão.

Erros comuns por falta de empatia, visão gerencial.

Erros básicos, principalmente em pequenas e médias empresas, comércio, é tratar o funcionário como empregado, não como colaborador.

Um depende do outro, não existe empresa de sucesso, sem equipe motivada.

Por um determinado período pode dar certo, mas o fracasso baterá à porta sendo questão de tempo.

Assumindo a loja, havia muitas regras que mais parecia uma prisão e não uma empresa, desmotivando totalmente a equipe.

Horário

Grandes metrópoles acontecem imprevistos, transporte público ocorrem vários problemas por dia, principalmente trem, metrô.

Na loja quem chegava 15 minutos atrasados, a regra era mandar voltar para a casa.

O funcionário por muitas vezes atravessa a cidade, chegava para trabalhar já cansado, estressado, ouvia piada, bronca, e por vezes perdia o dia, por imprevistos que fogem do seu controle.

O gestor deve ter o tato, ser flexível nessa questão, claro que tudo isso depende da frequência do funcionário, o bom senso deve ser dos dois lados.

Retirei essa regra, flexibilizando.

Dica: Converse com seu colaborador, chegou atrasado um dia, compense no outro, encontre soluções não problemas.

Evite dar broncas desnecessárias, sem saber o que aconteceu, tenha empatia.

Broncas em público

Muitos gestores, supervisores, gostam de dar broncas em público, na frente de todos, para mostrar seu “poder”, sua autoridade e quem manda.

Isso ainda existe mais do que pensamos, antes de escrever este artigo, realizei pesquisas, depoimentos em diversos setores, para ter embasamento para relatar essas situações.

Essa era uma prática normal na franquia, que assumi. Acabei com essa postura amadora e juvenil, quando falamos de gestão de pessoas.

Gestor não desconte suas frustrações, seus problemas, nos seus contratados, eles são seus colaboradores, faz parte do mecanismo e são importantes para alcançar o seu resultado.

Uma dica chame seu funcionário em particular, converse com ele, tente entender o que está acontecendo, tenha empatia antes de distribuir bronca gratuita.

Celular

Essa questão é uma “briga” em tempos que vivemos, na qual todos estamos conectados.

Mais uma vez bom senso, profissionalismo é a palavra-chave.

Temos familiares, contato com filhos enfim diversas situações que é necessário usar o celular.

Dica: Converse com seu funcionário, a palavra não pode porque é regra, não passa confiança em parceria, em colaboração mútua.

Desde que não atrapalhe o desempenho, resultado, use com moderação, lembrando seu colaborador que ali é trabalho.

Use sua autoridade para punição caso seja necessário, mas não trate como iguais, aliás falaremos disso agora.

Tratamento diferenciado

Muitos gestores, tratam colaboradores descompromissados, que não estão focados como outros que vestem a camisa da empresa.

Uma simples frase já diz muito sobre este tópico: “Quando o bom funcionário é tratado igual ao ruim, o bom desanima e o ruim não melhora”.

A sua missão como gestor é motivar, extrair o melhor, não crie regras por culpa de dois ou três, “punindo” toda a equipe.

Seja próximo do seu colaborador, mude a forma de se relacionar com eles.

Para finalizar reserve um tempo e escute seu funcionário, seja próximo deles, afinal ele passa mais tempo fora de casa, se dedicando ao seu negócio, do que a própria vida.

Uma dica que dou, reserve 2 horas por dia para ouvir seus funcionários, converse com todos se possível.

Escute suas opiniões, sonhos, aspirações, esteja aberto a críticas e não leve para o lado pessoal.

Essa troca será incrível tanto para você, quanto ao profissional, ele se sentirá mais próximo, vai passar o sentimento que a empresa se importa com ele.

Com certeza servirá muito para você crescer como ser humano e como gestor.

Este artigo trouxe apenas experiências, opiniões de diversas pessoas, de diferentes áreas e setores, não é uma verdade absoluta, analise e absorva o que achar o que é melhor para você.

O grande sucesso de uma empresa, começa com o funcionário satisfeito, inside out (de dentro para fora).

Ele é um porta-voz do seu produto, do seu serviço.

Para matar a curiosidade de todos, com diversas mudanças, criando empatia, desenvolvendo mais o lado humano mostrando a importância de todos, revertemos a situação da franquia.

Em apenas 2 meses alteramos a situação, se tornando a segunda em todo o estado de São Paulo como a loja que mais dava lucro dentro da franquia, extraindo o melhor de todos da equipe, apenas sendo mais humano.

EternizArte
Adriano Soares da silva
Adriano Soares da silva Seguir

Sou formado em comunicação, meu hobbie é escrever. Atualmente trabalho com assessoria de imprensa, redator web voluntário de um site.

Ler conteúdo completo
Indicados para você