[ editar artigo]

caroline

caroline

quando te desnudaste

diante do fotógrafo

à meia luz em tons vermelhos

o corpo meio oculto

a pele meio exposta

foi como se as questões da existência

se resumissem a esta única

interrogação:

quem és tu?

eu te olho e te olho

e beijo os teus pés

e nesta bunda que foge

da ditadura do tecido

eu ajeito o pau

- olha, olha o meu pau

que eu quero dar pra você -,

eu passo saliva

e devagar empurro

penetro,

que apertada tu és.

te seguro com firmeza

te mordo a nuca,

tiro ele todo, enfio de novo,

inteiro,

enquanto apoias na parede as mãos,

e o fotógrafo em êxtase assiste

a modelo sendo comida

diante de seus olhos.

EternizArte
Guilherme Borges
Guilherme Borges Seguir

Português, amante da vida, amante da experimentação, amante dos sentidos. Correspondência: guilbox@sapo.pt

Ler conteúdo completo
Indicados para você