[ editar artigo]

Bullying

Bullying

Uma vez, me disseram
Que eu não era normal
Filhote de cruz credo
Uma comida sem sal

Não entendia o porquê
De ser tratado assim
Procurei me esconder
Dessa gente tão ruim

De nada adiantou
Se esconder do povo
Bastava eu estar lá
Para ser zoado de novo

Com o passar dos anos
Aumentou a gozação
Não contentes em me zoar
Partiram para a agressão

Eu chegava em casa
Chorava copiosamente
Não conseguia apagar
Tudo isso da minha mente

Fiquei mais isolado
Não ia para a escola
Uns até perguntavam
Mas eu, nem dava bola

Um dia tudo acabou
Ninguém sabia explicar
Aquela dor findou
Como num passe de mágica

Tanto tempo se passou
Só agora me lembrei
A zoeira terminou
Quando eu me suicidei.


 

TAGS

Poesia

Ler conteúdo completo
Indicados para você