[ editar artigo]

BRINCOS-DE-PRINCESA

BRINCOS-DE-PRINCESA

De repente o amor renasceu em mim,

Cresceu pouco a pouco,

Como uma flor desabrochou lindamente,

Era jóia rara,

Brincos-de-princesa,

Uma felicidade instantânea brotou em meu ser,

Era menina, princesa, rainha, mulher...

Me entreguei em sorrisos e delírios fatais,

Tudo era inédito, abrasadora magia,

Mas a exótica flor do amor era perene,

A cada dia um pétala caia,

A cada dia um vazio surgia,

A flor do amor morria...

Meus brincos-de -princesa morreram,

Lágrimas em flor...

 

EternizArte
PETRONILHA ALICE ALMEIDA  MEIRELLES
PETRONILHA ALICE ALMEIDA MEIRELLES Seguir

PROFESSORA MESTRE E LÍNGUA PORTUGUESA, LINGUISTA, PSICOPEDAGOGA, ESCRITORA DE LITERATURA INFANTIL E POETISA.

Ler conteúdo completo
Indicados para você