[ editar artigo]

Banguela

Banguela

Banguela, como pode estar?!

Ela... Dona desses lindos dentes

Que traz um sorriso em seu olhar;

Todo inocente e afortunado.

 

Banguela que faz do céu

Faltando uma lua; um sol.

Menina banguela das meias sem cores...

Que perdeu a sua blusa. 

 

Banguela que não deixa de sorrir

Por onde passa, no lugar em que está.

Menina, não banguela,

Não precisa de dentes para feliz estar.

 

Menina banguela da bicicleta vermelha,

Anda noite e dia, querendo pirueta.

A sua bike já não é mais a mesma

Da menina banguela que só anda de meias.

 

#Poesia #Concurso #Eternizarte 

EternizArte
Oxigenando os vivos com Ketely Temper Almela
Oxigenando os vivos com Ketely Temper Almela Seguir

Dês 1.9 de 1995 oxigenando a(r)bril; dentre escritas, letras; na pulsação das palavras e significados; condutora de tecidos e linhas, moldando-os para cada vida; pedagoga no fluxo de ensinar e aprender. Amadora das artes complexas ou não ao meu ser.

Ler conteúdo completo
Indicados para você