[ editar artigo]

As aparências enganam

As aparências enganam

Quem o olha assim,

com esse jeito displicente,

não faz idéia do que se revela

quando, à noite, entre quatro paredes,

mostramos, sem receios,

a nossa face mais vadia.

Sem medos, sem escrúpulos,

deixamos no nosso quadrilátero,

as marcas, os cheiros,

os ruídos entranhados.

 

Não temos medidas ou reservas;

para você me abro inteira.

Literalmente vejo sua alma,

quando, no gozo final,

seu olhar encontra o meu

e, logo após, se perde no infinito,

dissolvendo-se com o Universo.

Num breve instante,

quase imperceptível...

O Eterno.

 

Quem se prende à aparência,

não consegue perceber, desvendar;

não desfruta dos segredos, das surpresas!

Quem se prende à aparência,

deixa de ser descobridor;

deixa de ser!

 

 

EternizArte
Ler conteúdo completo
Indicados para você