[ editar artigo]

Areias quentes e úmidas!

 

E, por falar em saudade,
onde anda você, já dizia a canção
o poeta sabem bem como me entorpecer
Vi com meus olhos vibrantes
quando uma silhueta caminhava pela praia
deixando rastros de sua estada
pensei logo, que poderia ser você
As linhas e curvas pareciam
se assemelhavam ao teus detalhes mulher
Só de imaginar que seria você
meu coração vibrou, começou a acelerar
Como esquecer que foi ali
nestas areias quentes e úmidas onde fizemos amor
pela primeira, pela segunda... e outras tantas
todas as vezes foram casuais
e repletas de cumplicidade e prazeres
(DiCello, 28/08/2020) 

 

EternizArte
Marcelo Fouquet Rosembrock
Marcelo Fouquet Rosembrock Seguir

Assino meus textos com o pseudônimo DiCello

Ler conteúdo completo
Indicados para você