[ editar artigo]

Ao Pôr do Sol

Ao Pôr do Sol

Todas às tardes, ao pôr do sol,

permaneço esperando ela chegar

e como o pescador segura o anzol

eu seguro os raios do crepuscular,

 

para que fiquem até que ela chegue,

até que venha, enfim, me encontrar,

antes que o sol no ocaso me deixe

e seja em vão o meu expectar.

 

No entanto, mais uma tarde se vai

sem que ela me venha mostrar

sua leveza e a noite me cai

qual negro manto sob o luar.

 

No dia seguinte, ao pôr do sol,

novamente volto ao meu lugar

e como o navegante observa o farol,

o horizonte observo seu ser revelar.

 

para que nele me refugie

antes que o temporal me venha abalar,

antes que dormindo eu não mais vigie

e aconteça que eu venha a naufragar.

 

E mais uma tarde vai terminando –

eu ansioso de tanto esperar -

ouço, enfim, passos se aproximando,

meus olhos a veem e falta-me o ar.

 

Em meus braços se lança como criança

e a aperto com força de tanta emoção.

O sonho se une com a esperança

e o seu coração com o meu coração.

 

Lair Lira

 

#Poesia #Concurso #Eternizarte

EternizArte
Janderson Lira da Silva
Janderson Lira da Silva Seguir

Janderson Lira da Silva (Lair Lira) nasceu em 02 de abril de 1993 em Manaus, capital do estado do Amazonas. Amante das letras, atualmente cursa Licenciatura em Filosofia pelo Centro Universitário Leonardo Da Vinci - UNIASSELVI.

Ler conteúdo completo
Indicados para você