[ editar artigo]

Além da carne

Além da carne

Vê, amada minha, em nosso sexo

Se não é ele a maior prova de amor

Que provém da essência de nossa natureza

Quando, eufórico, eu procuro o teu orgasmo

Vê... se não é a demonstração de afeto

Maior que a dos carinhos todos juntos

Vê... se não é isto a maior prova

Da intimidade nossa além de tudo

Que, por ventura, olhos humanos já não veem

 

Vê... nesse corpo meu despido

Como entrego-me a ti de tal maneira

Que abro meu peito e te mostro minha fraqueza

Inserida no desejo de ser teu

Onde, ao mesmo tempo em que sou devorado

Eu te devoro e me extasio em profundeza

Na satisfação que emana do teu ser

 

Vê... se não é algo além de um desejo

Mais intenso que os abraços e os beijos

Que a ternura existente em meus sonetos

Diz... se não é a prova duma total vitalidade

Que habita os nossos corpos, nossas almas

Que nos une, enfim, numa só carne

Onde, unidos, nos tornamos mais inteiros!

#Poesia #Concurso #Eternizarte

Ler conteúdo completo
Indicados para você