[ editar artigo]

Abismo insone

Nos labirintos da loucura encontram-se os grilhões da lucidez. Na pele ignota da luz contra o breu caminha cego o mistério do inefável. No abismo insone que nos engole, somos a queda que liberta ao nos matar.

Rei Mendigo

EternizArte
Henrique Palhares
Henrique Palhares Seguir

Amante das letras que me dá sonhos!

Ler conteúdo completo
Indicados para você