[ editar artigo]

A tua ausência

A tua ausência

Tu disseste.

Disseste que eu a veria,

Disseste que para mim surgiria

E eu, em tuas palavras confiei.

 

Meu céu agora está limpo,

Minha vida perdeu o sentindo.

O azul do céu agora reflete o teu vazio

Sem graça, assim me sinto.

 

Torno a lembrar,

Daquelas falácias sem freios, 

Daquelas mentiras mascaradas,

Por que esse desamor?

 

Disseste que eu a teria,

A mais bela a contemplar,

Disseste que iluminaria,

A minha noite tão escura e sombria.

 

Me mande um sinal, por Deus do céu!

Eu anseio, mesmo com o vazio que deixaste,

Eu perdoo,

Só te peço, me mande um sinal.

 

Sei bem a raiva que sinto.

Mas sei também que quando chegares, aqui estarei.

Quando pensar que de ti desisti, estarei aqui a te contemplar,

Porque o meu céu terá sido preenchido.

 

Foram as noites sentindo a dor da tua ausência, o frio e o medo.

Eles, meu doce astro

Me fizeram acreditar,

Que voltarias para iluminar a noite tão fria e sombria.

 

Eu disse, meu amor

Disse que olharia o céu todos os dias,

Que quando pensar que deixei de ti contemplar, estaria lá

Porque o meu céu terá sido preenchido.

 

#Poesia #Concurso #Eternizarte

Ler conteúdo completo
Indicados para você