[ editar artigo]

A noitinha

A noitinha

Um desejo incômodo

Me inquieta

Flui pelo frescor que escorre

Como águas torrentes se vai

Para deixar uma gostosa saudade

A noitinha o desejo volta

E se mostra para as estrelas

Que se recolhem acanhadas

Mas falo-lhes:

É o amor!

Elas me olham sem nada dizer

Talvez essa visita se demore

Afinal o desejo é latente

E a madrugada será longa!

 

 

 

 

 

TAGS

Poesia

amor

EternizArte
Elza Chagas
Elza Chagas Seguir

Sou uma pessoa muito além do que se vê aqui

Ler conteúdo completo
Indicados para você