[ editar artigo]

A noite é amarga, embriagada e solitária.

A noite é amarga, embriagada e solitária.

As noites são traiçoeiras e as luzes nostálgicas.
Me lembra dos LEDs no bar, vermelho.
Piscando igual a um vaga-lume morrendo
no meio das vinhas geladas.

A noite é amarga, embriagada e solitária.
Amaldiçoada. Dirijo em direção ao nada.
Rogando um ponto de vista sem um norte,
penso em como você pode ter sido tão forte.

Não duvidando das suas habilidades, 
mas sim da sua vontade de tentar. 
Quem quer estar perto: fica, 
quem quer fazer acontecer: não deixa pra trás nenhuma fatia.
Quem quer, corre atrás,
mesmo que isso custe sua sanidade.

Se é verdadeiro, vale cada tempestade.
De nada ficar debaixo do beiral esperando
o tormento acabar.
Guarda-chuva foi feito só pra acalmar,
não pra resguardar.

Gostava daquela música de fundo, 
bem no fundo, baixa.
Estava tão alto, meu estômago roncava.

Algumas placas com rostos conhecidos.
"Eu acho que já vi aquela cara."

Logo vieram as pancadas.
Que somente em algumas palavras,
foram o suficiente pra me deixar 
em estado de fracasso existencial completo.

Estava sendo tão complacente,
com o olhar de um menino inocente
ao sinal da saída na escola.

Escadarias automáticas, 
movimentação lenta e perturbadora.
Foi assim nosso último encontro para o desencontro do desencanto.

Enquanto cair confete gelado lá fora, 
não vou querer me retirar do quarto.

Escondeu teu rosto,
desapareceu do meu quadro-negro,
assim como o pó de giz que assoprei,
se desvaneceu.
Como uma cerração grossa,
se dissipou no meu para-brisa.
Apagou qualquer vestígio que havia passado
por essa vida.

Posso sentir os anos atravessando meus dedos,
feito uma lâmina cortante,
rasgando minha carne até o osso.
E te vejo indo embora,
igual a uma faca cega ambulante 
tentando cortar um arame.
Da qual não sabe a hora de parar
de passar pelo mesmo lugar,
e não causar efeito algum.

Deixando o estrago ainda maior.
 

EternizArte
Hudson Henrique.
Hudson Henrique. Seguir

Hudson Henrique. Escritor e compositor brasileiro. Ganhador do primeiro concurso EternizArte, com o poema "Assoprando dentes-de-leão contra a tempestade". Site oficial: www.hudsonoficial.com Aonde me encontrar: https://linktr.ee/hudsonhenrique

Ler conteúdo completo
Indicados para você