[ editar artigo]

A Morte, não nos reconhece Mais

A Morte, não nos reconhece Mais

Aos novos:

 

Arraigados,solenes;que prenunciam o lamentar em espesso rubro que escorre em taças do brinde paladar,vos entôo, o lastimo daqueles pobres cordeiros Humanos.

Nos denotam, como mortos-vivos,como sugadores de seiva;

...acarminados.
Mas, nossa dádiva;se sobressai ao desejo do tempo e do fim.

Não disponha ,de Melúrias em nome dos Mortais,"penumbrie"(Penumbra)à sobrevivência de nossa espécie.


O Hoje ou o Amanhã,agora,são datas humanas.Para nós,o contar; são seus desenvolvimentos tecnológicos,guerras e comportamentos.
Nada mais.

A Morte. não mais nos conhece.
Não se apresentem ,ao dispor dela, após essa nova condição que lhes foi agraciada.
Usem seus Dons.
Vivam.Vivam.
A nossa Morte,é vida.


A vida para alguns,é uma morte, sem nossa vantagem.

Não tenham pena deles.Tenham pena ,em desperdiçar a eterna chance do recomeçar e do aprender.


À nossa.



"Ela ",não me reconhece mais.

Minhas distraídas brincadeiras ousadas,são regeneradas.
Meu corpo, compactua com minha imprudência.
À noite,pego o que eu quero,na onde eu quiser,na posse de quem a tiver.

No  pouco,não me lembro de um dia ,ter nascido como humano.
Pobres daqueles.

Viver sem medo,sempre foi meu desejo.
"A MORTE,é apenas uma história Humana"


-Cazaham

 



-Cazaham-personagem by santidarko
 

Ler conteúdo completo
Indicados para você