[ editar artigo]

ESSE DÓCIL SÍMBOLO DE DRUMMOND

ESSE DÓCIL SÍMBOLO DE DRUMMOND

As feridas entre o céu aberto,

O aperto no peito solitário,

O rosto cabisbaixo caminhando por Copacaba!

A visão praiana, das ondas e o sol perdido no horizonte!

Meu cansaço e meus braços abertos à espero do Cristo, meu rosto à espera de um olhar infantil!

Meu coração dilacerado sente saudade do caminho de minha infância,

Mas, entre os sóis e pedregulhos, passaram muitas estações e já, ao Éden, não posso voltar!

Mas a imagem, esse dócil símbolo de Drummond é o Cristo!

E nele renovo minhas forças que, embora pouca, se renova a cada passo, pois poesia é fé e

a fé não falha nunca!

 

 

 

 

 

 

 

 

TAGS

poesi

Ler conteúdo completo
Indicados para você