[ editar artigo]

A casa dos odores ectoplásmicos

A casa dos odores ectoplásmicos




De suplante ultraje.Ousadia.Ela foi capaz de fazê-lo ,se rebelar para com seus detentos pensamentos.
O fez cuspir ,em sua repreensão jurada.
Em seu lembrete anelar.

Rebelde ou Nobre,não importa...,unidas em um propósito comum,alcançarão um"degrau acima" do existir.
Estar sempre em uma semiescalada,mesmo, que em um dado momento,seja apenas contemplativa.
Aspirante.
Quando o escorrer rubro inundar o chão,já fétido,devido ás cabeças desalinhadas por espadas,ter o patamar superior.;Ascendente,...preparado .
Para não sujardes seus aristocráticos sapatos ,ou ao seu infante colarinho.


Em "expulsões sussurradas",sempre haverá a crença inexorável ,em Fantasmas..;


Sempre!

 

Seus olhos eram vazios e profundos ao mesmo tempo.Ao dissertar seus contos"grandiosos",sobrepunha suas mãos sobre os ombros de seus ouvintes e os
colocava, a prestar atenção em cada sílaba proferida.
Desde sempre,soubera que tratar de assuntos específicos como religião e predileções pessoais...;era como pisar com os sapatos sujos na casa de quem o convidara.
Regra estabelecida;para não quebrar o vinculo em uma construção momentânea de confiança e amizade.
O jeito como tocava nas costas de"seus fisgados",realmente,era notável

A ponta de seus dedos nas cinturas e nos Cóccix alheios;...faziam que se virassem ou mudassem de posição em seu pequeno espaço físico.
Os manipulava, como peças de xadrez.

 

Dir-te-á ,que o fetichismo,não és de exclusiva devoção Sombria.
O presbitério,o usa,de forma descarada e desordeira.
Afirmarás com veemência a Ela,que evolar,é direito de todo o Ser;e não exclusividade de Anjos Rogados.

O fizeram,querer tocar o chão do Céu,ainda que por demérito...,devido aos Lindos contos que de lá se ouve.
Fizeste o que pudeste.. para desfrutar apenas o invólucro desses alcaides.

 


Acastelados da sorte e do merecimento desconhecido
 


 

 


"Enluvei" as minhas mãos calejadas
minhas leais asseclas
apequenadas e em digressão com seu aflorar espontâneo
equimosadas pelos os acertos alheios
sudorizadas devido aos punhos sempre cerrados
alertas
protetivas

Mas,sempre á espreita
prescientes e vigentes


Delicadas e viris

 


Sou Eu.
Um deles.

Que bate em seu guarda-roupas á noite.
Que estala os dedos embaixo de sua cama.

Que

o chama no espelho

que derruba sua" proteção "em cima de sua cama.

Faz com que sua paredes suem

Sou um Malsim.

 


Malsino
 

Ler conteúdo completo
Indicados para você