[ editar artigo]

(+18) o outro

(+18) o outro

era a esposa dele

desejada por outro homem.

ele viu e descobriu,

e da revelação

veio um ciúme que durou pouco,

pois seguido de um indisfarçável orgulho

da mulher que era linda,

e era gostosa,

e cobiçada pelos outros.

ele passou a exibi-la.

roupas curtas, transparências,

uma distância para dar segurança ao olhar alheio,

os pensamentos masculinos que ele conseguia ler,

a imagem desenhada na cabeça.

e ela, cúmplice do jogo, gostava

de ser o centro do desejo,

se permitia admirar e até incentivava

pernas cruzadas, frações da pele que escapava

no decote, na fenda.

amavam-se a construir histórias de alcova,

nos braços de outro ela profanada,

o pau de outro a lhe extrair os berros.

seria assim a vida deles,

se longe demais ela não fosse,

e no dia em que ele afinal a viu,

atrás dela, na cama deles,

o meu pau a arreganhar toda a intimidade

da esposinha outrora só dele,

veio-lhe no mesmo instante,

sem que conseguisse evitar,

o orgasmo mais intenso da sua vida.

EternizArte
Guilherme Borges
Guilherme Borges Seguir

Português, amante da vida, amante da experimentação, amante dos sentidos. Correspondência: guilbox@sapo.pt

Ler conteúdo completo
Indicados para você