[ editar artigo]

Nos evite

Nos evite

Concordância .
Sinto na ausência da liberdade ,
Sem um mundo de possibilidades
A espera sem fim por mais sorrisos,
Ultimamente estamos vivendo de improviso
E a esperança, que envelhece e não morre,
Deus meu ,Deus meu nos socorre !
O amor que se transmuta e usa uma nova blindagem
Por constantemente desinfetar: o espelho, o presente a embalagem
Concordância dos órgãos naturais em não sofrer
A esperança e a fé vão ainda crescer ?
Os humanos não mudaram de endereço ,
Não desanimaram ainda, vidas que não tem preço ?
Sentimentos, sem cumprimentos, sem graça
Qualquer dano que se faça
Danifica toda uma ordem de vida em nosso entorno ,
Ano novo , sentimentos sem flor e sem pele, preço e suborno
Tentando entender o que viver...
Não sei onde vamos crescer ...
Não sei para onde vamos deixar de ir.
Sentimentos em ainda querer existir .

Literatura

TAGS

Poesia

Ler conteúdo completo
Indicados para você