[ editar artigo]

Memórias

Memórias

 

Ele que perdeu as memórias

Tinha guardado no peito o que não esquecer

Para não esquecer

desenhou na parede,

nos degraus da escada

no caderno de bolso.

 

O que não esquecer

Não esquecer os beijos da esposa nas manhãs de chuva

os nomes do filhos

os amores achados nos livros

O aroma do café.

O caminho de casa...

 

Ele esqueceu...

Ele esqueceu todas as palavras

Os amores, os filhos e os beijos

Mas nunca o aroma do café

e o caminho de casa.

 

Ele vai perdido pelas ruas.

Sem saber quem é

Quem foi

Quem deixa para trás.

 

Mas depois volta

Com os pés sujos de tanta solidão

E os lábios pedindo café.

Mas as memórias nunca voltam.

Elas nunca voltarão...

 

Concurso Poiésis EternizArte

EternizArte
Bianca Blauth
Bianca Blauth Seguir

Alguém cujo jardim ainda está florescendo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você